quinta-feira, 24 de abril de 2014

Dilma: Brasil defende que a governança da internet seja multissetorial, democrática e transparente


A presidenta Dilma Rousseff disse nesta quarta-feira (23), em São Paulo, durante o Encontro Multissetorial Global Sobre o Futuro da Governança da Internet, o NetMundial, que o Brasil defende uma governança da Internet multissetorial, multilateral, democrática e transparente.

“Quero aproveitar esta oportunidade para estabelecer um diálogo sobre as questões e os propósitos que nos trazem a São Paulo (…) No Brasil, cidadãos, empresas, representações diplomáticas e a própria Presidência da República tiveram suas comunicações interceptadas. Esses fatos são inaceitáveis. Eles atentam contra a própria natureza da Internet – democrática, livre e plural. A Internet que queremos só é possível em um cenário de respeito aos direitos humanos, em particular à privacidade e à liberdade de expressão”.

Dilma afirmou que é necessário e inadiável dotar de um caráter global as organizações que hoje são responsáveis pelas funções centrais da Internet. Segundo ela, não é democrática uma Internet submetida a arranjos intergovernamentais que excluam os demais setores e tampouco são aceitáveis arranjos multissetoriais sujeitos à supervisão de um ou de poucos Estados.

A presidenta saudou a intenção do governo dos Estados Unidos de substituir seu vínculo institucional com a Autoridade para Atribuição de Números da Internet (IANA) e a Corporação da Internet para a Designação de Nomes e Números (ICANN) por uma gestão global dessas instituições. O novo arranjo institucional e jurídico do Sistema de Nomes de Domínios da Internet, a cargo da IANA e ICANN, deve ser construído com ampla participação de todos os setores interessados.

“Para que a governança global da Internet seja efetivamente democrática, são necessários mecanismos que permitam maior participação dos países em desenvolvimento, em todos os setores. Temas de seu interesse, como a ampliação da conectividade, a acessibilidade e o respeito à diversidade, devem ser centrais na agenda internacional. Não basta que os foros sejam abertos do ponto de vista formal. Precisamos identificar e remover as barreiras visíveis e invisíveis à participação de toda a população de cada país, sob pena de restringir o papel democrático e o alcance social e cultural da Internet”. (Site do PT)

JOSÉ SÉRGIO GABRIELLI DE AZEVEDO: PASADENA: MITOS E VERDADES

Vamos aos mitos: o primeiro refere-se ao fato de que o antigo proprietário de Pasadena, o grupo Astra, pagou US$ 42,5 milhões pela refinaria e depois revendeu à Petrobras por US$ 1,25 bilhão.

A verdade é que a Astra desembolsou US$ 360 milhões antes de revender por US$ 554 milhões, sendo US$ 259 milhões pagos pela Petrobras em 2006, como afirmou a presidente da empresa, Graça Foster, e US$ 295 milhões posteriormente à disputa judicial, já em junho de 2012, mas considerando as condições de mercado de 2006. O crescimento da demanda de derivados nos EUA, sobretudo de 2004 a 2007, levou a um aumento progressivo no preço das refinarias, contudo, o valor de Pasadena foi inferior à média das transações em 2006.

Outro mito aponta para suposto equívoco do Conselho de Administração na compra de refinaria no exterior. O fato é que a decisão atendia ao planejamento estratégico da companhia definido em 1999, no governo FHC, que previa investir em refino no exterior para lucrar com a venda de derivados de petróleo, sobretudo no mercado americano. 

Em 2004, o mercado brasileiro de consumo de combustíveis estava estável havia uma década, enquanto a demanda no exterior era crescente. A Petrobras seguiu estratégia recorrente: pagar mais barato por uma refinaria de óleo leve e adaptá-la para processar óleo pesado. 

A aquisição de Pasadena foi aprovada pelo conselho porque era vantajosa e atendia ao planejamento estratégico. A decisão foi pautada em parecer financeiro do Citigroup, que, entre 2003 e 2012, atuou em 125 transações do setor. Empresários que participavam do conselho e não pertenciam ao governo foram favoráveis à compra. 

O terceiro mito é que as cláusulas “put option” (opção de venda) e “marlim” (referente ao petróleo brasileiro) seriam as responsáveis por transformar um bom negócio no momento da compra em um mau negócio no cenário entre 2008 e 2012.
Neste período, o mundo mudou, nós descobrimos o pré-sal e o planejamento estratégico da Petrobras acompanhou as mudanças. O mercado de derivados nos EUA se alterou drasticamente. Foram as variações de margens de refino e os diferenciais de preço entre o petróleo leve e pesado que fizeram a lucratividade de Pasadena variar. Enquanto isso, no Brasil, a demanda por derivados se aqueceu, levando a companhia a investir em refino interno. 

Quanto à cláusula “marlim”, que garantiria a rentabilidade de 6,9% à sócia da Petrobras no caso de duplicação da capacidade de refino, ela é inócua. Como não houve o investimento, e essa é a razão da disputa judicial, ela não é válida. Isso foi reconhecido pela Justiça americana.(FONTE: Blog Conversa Afiada)

BOMBA ! O TELEFONEMA DE DIRCEU A DILMA !

Conversa Afiada se orgulha de oferecer ao amigo navegante um furo de dimensão planetária.

A transcrição do telefonema de José Dirceu, da Papuda, para a Presidenta Dilma Rousseff, no gabinete presidencial do Palácio do Planalto.

Isso só foi possível, porque o Conversa Afiada entrou em contato com Lord Snowdown e conseguiu um Wikileeks muito antes do Fantástico.

Trata-se de generosa colaboração ao edificante trabalho da Procuradora Milhomens, que, movida por uma patriótica “denúncia anônima informal”, resolveu grampear o coração da República.

À transcrição que abalará as colunas do Governo:

(Som de gravação – “esta é uma chamada a cobrar. Quando ouvir a identificação, desligue, se não quiser atender”).

José Dirceu – Olá, Dilma, aqui é o Dirceu.

Dilma Rousseff – Fala, Zé ! Tudo bem por aí ?

- Tudo ótimo, Estela. Não podia estar melhor !

- Tão te tratando bem aí ?

- Estela, me sinto no Península de Hong-Kong…

- Como assim ?

- Menina, tenho jacuzzi com gueixas tailandesas …

- Não são gueixas japonesas ?

- Não, Estela, aqui na Papuda são tailandesas…. Lençol de linho egípcio, vinho francês de primeira. O piorzinho é o Pera Manca …

- Quem leva o vinho ?

- O Ricardo Sergio. E, você sabe, a adega dele só não é melhor do que a do Galvão Bueno.

- Gente fina é outra coisa ! E a alimentação ?

-  Vem tudo do Fasano. Espetacular.

- Pensei que fosse da casa do João Dória.

- Não, Estela, isso é pra tucano chic. Eu não passo de um petista…

- Nós, né, Zé ?

- Claro !

- Tá sentindo falta do Delúbio, do João Paulo, do Genoino…

- Muito. Nós tínhamos até planejado roubar o cofre do Gilmar …

- Do Ademar ? De novo ?

- Não, Estela ! Do Gilmar !

- Ah ! Não quero nem saber o que tem lá dentro.

- Não, eu desisti. Sem eles a operação não teria sentido. Era pra pegar a grana e dar pro PT …

- Tem televisão aí, Zé ?

- Tem, mas tem um problema. O Agnelo não comprou Bom-Bril para a antena e a gente vê o jornal nacional sem som.

- Quem bom ! E dá pra perceber o noticiário do Kamel ?

- Claro ! Eles só mostram desgraças, cenas de sangue, barbárie  e violência no Cairo, Bagdá, Karachi, Kabul, na Faixa de Gaza. Uma miséria. O mundo está à beira do caos.

- O que é que você está lendo ?

- As obras completas do Fernando Henrique.

- Ninguém merece, Zé.

- Pois é, Estela. Mas, você sabe que estou até achando bom …

- Você pirou aí dentro. Nem o Cerra leu isso !

- Não ! Veja bem. Quando caiu o crime de quadrilha, o Barbosa  resolveu me dar uma pena adicional: ler as obras do FHC … Ele foi ou não foi generoso ?

- De fato. Podia te mandar sentar na cadeira do dragão …

- E não mandou ! Devo ou não devo estar agradecido ?

- Sem dúvida, Zé. Você sabe que a cada dia que passa simpatizo mais com o Barbosa ?

- Eu também, Estela. Tem um coração enorme !

- Claro, Zé, você sabe que ele é mineiro, né ?

- Claro, como você e eu.

- Então, gente conciliadora, gentil, generosa.

- E se o Nelson Rodrigues tiver razão, Estela ?

- O que tem o Nelson Rodrigues, Zé ?

- Não foi ele quem disse que mineiro só é solidário no câncer ?

Nesse ponto, caiu a ligação.

Paulo Henrique Am
orim

Paraenses vão cursar Medicina na Rússia

Medicina sempre foi o grande sonho da estudante de 18 anos Jade Albarado Bezerra, que decidiu cursar a profissão na Universidade Estatal de Kursk, na Rússia. “Desde criança eu olhava os machucados dos meus colegas e ficava com vontade de ir acudi-los, fazer um curativo. Minha tia é médica, então eu sempre ficava observando o trabalho dela, e assim me encantei pela profissão”, conta Jade.

A aluna, natural de Belém, viaja no próximo dia 28 para a Rússia na companhia do também belenense Yohan Farias Capela Ferreira, 18. 

Entre os motivos que levaram os paraenses a estudarem na Rússia estão a relação custo-benefício de ensino, bem abaixo dos padrões do Brasil, e a oportunidade de ter acesso a um dos melhores sistemas educacionais de medicina, com turmas de, no máximo, 12 alunos. “Através das pesquisas via internet eu consegui notar uma grande diferença entre o Brasil e a Rússia. Lá o ensino é bem puxado, com provas orais e escritas todos os dias. Sem contar que vou ter um diploma que vai valer para a União Europeia”, afirma a estudante. 

Ao se formar, os alunos terão a chance de atuar no programa do governo “Mais Médicos”, que seleciona profissionais para atuar em cidades carentes do Brasil – dos 11 alunos formados na Rússia, todos conseguiram vaga no programa, sendo que dois desses estudantes passaram no Revalida, sistema de revalidação de diplomas médicos, em sua primeira tentativa. 

Junto com Jade e Yohan também embarcam para o país mais 28 estudantes de medicina e quatro de relações internacionais, todos brasileiros. Antes de iniciarem a graduação, os alunos passarão por um período de nove meses estudando o idioma russo. (FONTE: DOL)

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Roteiro da manipulação

O festival de manipulações na mídia e na oposição relativo à Petrobras continua. Mais “animado”, mais desonesto e mais recheado de factoides do que nunca. Juntam tudo numa linha editorial única para distorcer e manipular tudo – o andamento do pedido de CPI, o depoimento da presidenta da Petrobras, Graça Foster, no Senado, a presidenta Dilma Rousseff ter integrado o Conselho de Administração da estatal oito anos atrás quando da compra da refinaria de Pasadena, a prisão de um doleiro, a renúncia ou não ao mandato, do deputado André Vargas (PT-PR)…

Até uma entrevista do ex-presidente Lula há duas semanas já provocou vários editoriais, óbvio, contra o governo, contra ele e a presidenta da República. Juntam tudo como se fosse um caso só. O fato passou por perto desses assuntos, já é juntado e vai tudo para a disputa eleitoral do pleito presidencial de outubro. Menos o caso do cartel tucano nos transportes públicos em São Paulo. Este ninguém quer juntar a esse noticiário fomentado pela mídia-oposição… (Blog do Zé Dirceu)

Dilma volta a defender reforma política por consulta popular

A presidente Dilma Rousseff voltou a defender nesta quarta-feira uma reforma política por meio de consulta popular como "essencial" ao país e reconheceu o fracasso da tentativa de aprovar a iniciativa no ano passado, após os protestos de junho.

"Nós enviamos... ao Congresso Nacional a proposta de uma reforma política por meio de uma consulta popular. Não foi só o governo, mas várias entidades, partidos políticos. E nós tivemos um efetivo insucesso", disse Dilma durante reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, em Brasília.

Ao avaliar os cinco pactos propostos pelo governo no ano passado, a reboque das manifestações populares de junho, a presidente disse ser preciso atualizar o sistema político brasileiro à realidade econômica e social do país. Dilma ressaltou ainda a necessidade de engajamento de todos, principalmente da sociedade civil.

"O governo manda a proposta, o governo, em muitos momentos, não tem correlação de forças para aprová-las. Para se ter correlação de forças para aprovar, é obvio que a sociedade, nas suas diferentes instâncias, tem que se manifestar", disse a presidente durante reunião do chamado Conselhão. (ORM News)

PMDB representa contra Jatene no TSE

O diretório do PMDB do Pará pediu ao Tribunal Superior Eleitoral para analisar a suposta prática de propaganda eleitoral antecipada pelo Governo do Estado do Pará. De acordo com os advogados do partido, a propaganda institucional do governo paraense é irregular e teria sido veiculada em janeiro e fevereiro deste ano nas principais emissoras de TV do Estado. O partido pede ao TSE a concessão de liminar representada contra o governador Simão Jatene, para que o governo do Pará cesse, imediatamente, a veiculação da publicidade institucional.

A representação foi ajuizada no TSE depois de mais de uma semana de espera por um pronunciamento do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/PA), onde o mesmo pedido foi apresentado sem, no entanto, obter nenhum tipo de manifestação. Nestes casos – com pedido de liminar – os ajuizamentos devem ser interpretados em regime de urgência, o que não ocorreu no TRE paraense.

De acordo com os advogados do PMDB, a representação foi feita junto ao TSE “em face da demora do Tribunal Regional Eleitoral em apreciar o pedido liminar de suspensão da veiculação de publicidade institucional irregularidade, bem como notificação imediata do Representado para apresentar defesa”. A representação foi ajuizada no protocolo do Tribunal na manhã do dia 7 de abril, tendo sido distribuída à relatora desembargadora Vânia Silveira, que julgou-se suspeita. (Diário do Pará)

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Pesquisa Vox Populi indica estabilidade de Dilma Aécio e Campos

Pesquisa Vox Populi indica estabilidade de Dilma Aécio e Campos
São Paulo - A presidente Dilma Rousseff (PT), pré-candidata à reeleição, se manteve estável e, com a oscilação de apenas um ponto percentual tem 40% das intenções de votos. As informações são da pesquisa Vox Populil divulgada na noite desta quarta-feira, 16 pela Carta Capital. O levantamento mostra que, juntos, os rivais Aécio Neves (PSDB), Eduardo Campos (PSB) e Pastor Everaldo Pereira (PSC) totalizam 26% das intenções de voto.

Em segundo lugar, está Aécio, que também oscilou um ponto para baixo - de 17% para 16%. Campos tem 8% - ante 6% em fevereiro. Pastor Everaldo tem 2% das intenções de voto. As oscilações apresentadas na pesquisa, em relação ao levantamento anterior, estão dentro da margem de erro de 2,1 pontos percentuais.

O levantamento foi realizado entre os dias 6 e 8 de abril, antes de Campos oficializar o nome de Marina como pré-candidata a vice em sua chapa. Levy Fidelix (PRTB), Randolfe Rodrigues (PSOL), Eymael (PSDC) e Mauro Iasi (PCB) não pontuaram. Na pesquisa anterior, todos os candidatos considerados "nanicos" não somavam mais de 1% nas intenções de voto.

Votos em branco ou nulos se mantiveram em 15% na pesquisa divulgada nesta quarta. O número dos que não sabem em quem votar ou que não responderam à pesquisa é de 18% - ante 20% no levantamento anterior.

Foram ouvidos 2.200 eleitores em 161 municípios de todos os Estados, menos Roraima, e no Distrito Federal. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral no último dia 11, sob o número BR-00075/2014. (UOL)

terça-feira, 15 de abril de 2014

Presidenta combate “campanha negativa” contra Petrobras

A presidenta Dilma Rousseff reafirmou em Pernambuco, o seu compromisso de combater, com todas as suas forças e o máximo rigor, a “campanha negativa” dos que, “por proveito político”, segundo ela, “não hesitam em denegrir a imagem” da Petrobras. A chefe do governo reiterou que jamais, em momento algum, ouvirá “calada” ataques à estatal.

“Não podemos permitir – é bom dizer isso – como brasileiros que amam e defendem este país que se utilizem ações individuais e pontuais, mesmo que graves, para tentar diminuir a imagem de nossa maior empresa, nossa empresa mãe, ou para tentar confundir quem de fato trabalha a favor com quem trabalha contra a Petrobras”, assinalou a chefe do Estado, ao presidir a cerimônia de batismo do navio Henrique Dias e da viagem inaugural do navio Dragões do Mar, no porto de Suape, em Ipojuca (PE).

A presidenta não citou nominalmente o governo Fernando Henrique Cardoso – autor da proposta -, mas criticou os que, segundo ela, prepararam “de forma sorrateira” um processo de privatização da Petrobras. “Chegou a fazer parte desse processo até a troca do nome, que seria Petrobrax, sonegando a sílaba que seria a nossa identidade: ‘bras’, de Brasil”, afirmou. (FONTE: Blog do Zé Dirceu)

Mais 31 médicos cubanos chegam ao Pará

Mais 31 médicos cubanos que integram o programa Mais Médicos, do governo federal, chegaram ao Pará para reforçar o atendimento à atenção primária de quatro distritos sanitários especiais indígenas e das regiões do Marajó, Rio Caetés, Tocantins, Xingu, Baixo Amazonas e Araguaia. Dez médicos chegaram a Belém na sexta-feira (11), e ontem chegaram mais 21.

Os profissionais estão sendo acolhidos no Hotel Gold Mar, onde recebem, até amanhã (16), treinamento sobre a situação epidemiológica do Pará e o funcionamento do Sistema Único de Saúde. (Diário do Pará)